sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

EXCLUSIVO: Por que Sotilli deixou o Passo Fundo?

Por Beto Vetromille

Recebi informações de uma fonte, de total credibilidade, sobre os fatos que geraram a rescisão de contrato entre Sandro Sotilli e o EC Passo Fundo.

Como sempre faço, resolvi buscar detalhes, que pudessem explicar tal fato, evitando especulações infundadas e outras manifestações distorcidas deste episódio.

Do começo

O Passo Fundo ofereceu um contrato para o atacante, com prazo de 1º de novembro até 31 de maio, período compreendendo a pré temporada e todo o Campeonato Gaúcho de 2013.
Por característica, Sotilli sempre foi um líder de grupo e vestiário, condição que o colocava à frente de algumas reivindicações em nome dos demais jogadores da equipe.
Solicitações de bixos, melhores condições de trabalho, nisso ou naquilo, entre outras ações naturais de quem é ''escolhido'' pelo grupo para este relacionamento mais estreito junto aos dirigentes, foi o motivo básico para um desacerto.

Houve um certo descontentamento da diretoria do EC Passo Fundo com essa situação, a qual já vinha sendo repetitiva desde a conquista do Acesso  Primeira Divisão.`Aos poucos, essas coisas teriam chegado em um limite por parte dos comandantes do clube , que resolveram chamar o atacante para rescindir este novo contrato.

Impasse

Como manda a legislação trabalhista( no caso referente ao futebol)  os dirigentes  manifestaram ao atacante, que iriam pagar apenas os dias trabalhados, e mais 10% do valor total do contrato do Gauchão.
Sandro Sotilli, buscou orientação junto ao Sindicato dos Atletas Profissionais RS, o qual lhe passou a informação de que isso era irregular, e não legal. Ao todo , para que o clube possa ''quebrar'' este contrato , precisa pagar tudo , sem burlar tal acerto do pré contrato.
Ainda existe a possibilidade de tudo acabar bem, ou seja, um acerto entre o atleta e o clube. 

Sei que Sotilli prefere o melhor entendimento deste caso, sem nenhum tipo de ação jurídica, a qual , segundo fui informado, jamais utilizou para receber qualquer valor nos demais clubes por onde passou.

Sotilli entende que fez o que fez em respeito e apoio aos seus colegas de profissão, requerendo as condições adequadas para o desenvolvimento de um trabalho justo na busca dos melhores resultados dentro de campo.

O profissional permanece na cidade de Passo Fundo, onde aguarda a definição do acerto com o clube.

Sobre o EC Pelotas

Sandro Sotilli recebeu um telefonema de um dirigente do clube Áureo Cerúleo, mas apenas para solidarizar apoio para qualquer outra questão necessária. O profissional manifestou que não tem planos de voltar ao Lobão.Segundo essa fonte, Sotilli teria dito: 

- um dia sim, mas agora não!

Nenhum comentário:

Últimos Acessos nas 24h

Presidente Novelletto FGF

Presidente Novelletto FGF

Paulo Paixão

Paulo Paixão

Dr. José Raymundo

Dr. José Raymundo

Árbritro Jean Pierre Lima

Árbritro Jean Pierre Lima

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnico Dunga

Técnico Dunga

Juan - zagueiro

Juan - zagueiro