domingo, 23 de setembro de 2012

[OPINIÃO] BRAPEL 351 - o clássico sem Sotilli

''Dois Toques"  - por Beto Vetromille

Um jogo carente de melhor qualidade técnica.
Foto: Nauro Jr.
Um primeiro tempo onde o ''balão'' tomou conta das jogadas, principalmente, pelo lado do Pelotas, que atuava contra o vento.
Um time que apresentava distâncias de compactação , não dominava a posse de bola, e permitia ao Brasil um certo controle das ações táticas.
Mesmo com essa pequena vantagem, o time da casa não conseguia criar jogadas de perigo contra o goleiro Bruno do áureo cerúleo.
A melhor jogada de emoção foi aos 33', na cobrança de falta por Moisés, do xavante, que Bruno fez boa defesa. No mais, as emoções viriam no segundo tempo.

A expulsão de William Paulista pelo segundo cartão amarelo, logo no começo da segunda etapa, desestruturaram , mais ainda, as pretensões do Lobão. No primeiro tempo o Pelotas já havia perdido Tiago Gaúcho por um traumatismo nas costelas.Nconco entrou no time.

O lance decisivo (1x0) - o belo gol de Marcos Paraná para o Brasil, numa batida com efeito, de fora da área, surpreendendo sem chances  o goleiro Bruno.

Sotili foi apenas a esperança do torcedor :
Talvez pelas alterações não previstas pelo técnico Beto Almeida do Pelotas, o atacante esperança de gols do torcedor azul e ouro ficou no banco , apenas participando como assitente do clássico na Baixada.

Para lembrar:
No mesmo estádio e, também, no Vermelhão da Serra, disputando a Segundona pelo Passo Fundo, Sandro Sotilli fez gols nos dois confrontos contra o rubro negro.

Ficha Técnica

Copa Hélio Dourado – FGF

Brasil 1×0 Pelotas

Data: 23 de setembro de 2012

Horário: 16 horas

Local: Bento Freitas

Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Tatiana Jaques Freitas e Lerison Peng Martins

Gol: Marcos Paraná(23:00/2t)

Cartões Amarelos: Luiz Muller, Washington, Moisés, Marcos Paraná(B) e Igor, Bruno Salvador, Willian Paulista e Tiago Renz(P)


Cartão Vermelho: Willian Paulista(P)

Brasil: Luiz Muller; Éder Silva, Jonas, Fabiano Eller e Edu Silva(Cirilo); Leandro Leite, Washington, Moisés e Wender(Marcos Paraná); Matão(Marcos Denner) e Márcio Jonathan. Técnico: Rogério Zimmermann

Pelotas: Bruno Hepp; Igor, Eliézio, Bruno Salvador e Carlinhos; Willian Paulista, Tiago Renz, Tiago Gaúcho(Nconco) e Cleiton(Diego Miranda); Clodoaldo e Filipinho(Aylton Alemão).Técnico: Beto Almeida.

2 comentários:

guig disse...

Pois é Beto, para mim Torcedor do Lobo, acredito que o nosso treinador escalou mal o time e qundo teve ou quis mexer só piorou. Primeiro escalando o time sem referencia no ataque, em campo que não era dos melhores a bola não rola para que os jogadores de velocidade a conduzam, Segundo quando o Tiago se machuca ele coloca o Nconco começando assim a abrir o meio para o GEB, depois devido a expulsão ele Tira um da frente e coloca um terceiro zagueiro, eu acho que deveria por um cara para prender a bola e ter uma jogada de saida de bola, depois tira o cleiton e coloca o Miranda sendo que precisavamos dos 2 pois nosso meio não conseguia jogar eram 5 atras, 2 no meio e 2 no ataque, essa formaçao de 5:2:2 eu nunca vi, para mim o jogo se ganha no meio campo e foi assim que entregamos o jogo. Quanto ao Sotille que veio para ser o 9, continua sendo o 18 e é a última opção do nosso "treinador".
Rodrigo Borba

Anônimo disse...

Ta resolvido então: o Xavante só ganhou por que o sotili não entrou..... Por favor Beto!

Últimos Acessos nas 24h

Presidente Novelletto FGF

Presidente Novelletto FGF

Paulo Paixão

Paulo Paixão

Dr. José Raymundo

Dr. José Raymundo

Árbritro Jean Pierre Lima

Árbritro Jean Pierre Lima

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnico Dunga

Técnico Dunga

Juan - zagueiro

Juan - zagueiro