[OPINIÃO] BRAPEL 351 - o clássico sem Sotilli

''Dois Toques"  - por Beto Vetromille

Um jogo carente de melhor qualidade técnica.
Foto: Nauro Jr.
Um primeiro tempo onde o ''balão'' tomou conta das jogadas, principalmente, pelo lado do Pelotas, que atuava contra o vento.
Um time que apresentava distâncias de compactação , não dominava a posse de bola, e permitia ao Brasil um certo controle das ações táticas.
Mesmo com essa pequena vantagem, o time da casa não conseguia criar jogadas de perigo contra o goleiro Bruno do áureo cerúleo.
A melhor jogada de emoção foi aos 33', na cobrança de falta por Moisés, do xavante, que Bruno fez boa defesa. No mais, as emoções viriam no segundo tempo.

A expulsão de William Paulista pelo segundo cartão amarelo, logo no começo da segunda etapa, desestruturaram , mais ainda, as pretensões do Lobão. No primeiro tempo o Pelotas já havia perdido Tiago Gaúcho por um traumatismo nas costelas.Nconco entrou no time.

O lance decisivo (1x0) - o belo gol de Marcos Paraná para o Brasil, numa batida com efeito, de fora da área, surpreendendo sem chances  o goleiro Bruno.

Sotili foi apenas a esperança do torcedor :
Talvez pelas alterações não previstas pelo técnico Beto Almeida do Pelotas, o atacante esperança de gols do torcedor azul e ouro ficou no banco , apenas participando como assitente do clássico na Baixada.

Para lembrar:
No mesmo estádio e, também, no Vermelhão da Serra, disputando a Segundona pelo Passo Fundo, Sandro Sotilli fez gols nos dois confrontos contra o rubro negro.

Ficha Técnica

Copa Hélio Dourado – FGF

Brasil 1×0 Pelotas

Data: 23 de setembro de 2012

Horário: 16 horas

Local: Bento Freitas

Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Tatiana Jaques Freitas e Lerison Peng Martins

Gol: Marcos Paraná(23:00/2t)

Cartões Amarelos: Luiz Muller, Washington, Moisés, Marcos Paraná(B) e Igor, Bruno Salvador, Willian Paulista e Tiago Renz(P)


Cartão Vermelho: Willian Paulista(P)

Brasil: Luiz Muller; Éder Silva, Jonas, Fabiano Eller e Edu Silva(Cirilo); Leandro Leite, Washington, Moisés e Wender(Marcos Paraná); Matão(Marcos Denner) e Márcio Jonathan. Técnico: Rogério Zimmermann

Pelotas: Bruno Hepp; Igor, Eliézio, Bruno Salvador e Carlinhos; Willian Paulista, Tiago Renz, Tiago Gaúcho(Nconco) e Cleiton(Diego Miranda); Clodoaldo e Filipinho(Aylton Alemão).Técnico: Beto Almeida.

Comentários

guig disse…
Pois é Beto, para mim Torcedor do Lobo, acredito que o nosso treinador escalou mal o time e qundo teve ou quis mexer só piorou. Primeiro escalando o time sem referencia no ataque, em campo que não era dos melhores a bola não rola para que os jogadores de velocidade a conduzam, Segundo quando o Tiago se machuca ele coloca o Nconco começando assim a abrir o meio para o GEB, depois devido a expulsão ele Tira um da frente e coloca um terceiro zagueiro, eu acho que deveria por um cara para prender a bola e ter uma jogada de saida de bola, depois tira o cleiton e coloca o Miranda sendo que precisavamos dos 2 pois nosso meio não conseguia jogar eram 5 atras, 2 no meio e 2 no ataque, essa formaçao de 5:2:2 eu nunca vi, para mim o jogo se ganha no meio campo e foi assim que entregamos o jogo. Quanto ao Sotille que veio para ser o 9, continua sendo o 18 e é a última opção do nosso "treinador".
Rodrigo Borba
Anônimo disse…
Ta resolvido então: o Xavante só ganhou por que o sotili não entrou..... Por favor Beto!

Postagens mais visitadas deste blog

BRASIL 1 X 0 INTER - E TABU QUEBRADO !

GE BRASIL ENCAMINHA SITUAÇÃO DO ATACANTE LUIS EDUARDO

UBERLÂNDIA /MG RECONHECE PROFISSIONAIS GAÚCHOS