BRAPEL : MARKETING do FUTEBOL - QUAL É O NOSSO?

A cada ano a gestão do futebol se torna mais profissional e os conceitos de marketing conquistam um espaço amplo no planejamento dos clubes. Grêmio e Inter têm um papel importante na promoção de ideias desse gênero no Brasil. Segundo Fernando Trein, especialista em marketing esportivo e mestre em gestão de serviços, a Dupla é referência no país.

– A cada anos os dois clubes vão se destacando, estão ampliando esse trabalho junto aos seus departamentos. As duas equipes são uma referência em relação ao futebol brasileiro. Os modelos usados aqui são copiados no resto do país – salienta.

Em função do Centenário, o Inter conquistou uma projeção um pouco maior que o Grêmio em 2009.

– É óbvio que o Inter, em função do Centenário, talvez tenha uma projeção um pouco maior, principalmente pela meta dos 100 mil sócios. Fazendo uma comparação com 2003, no Centenário do Grêmio, naquela época não tinha youtube, toda a facilidade de fazer um filme, isso tem que ser considerado, mas também diferencia a favor do Inter – explica Trein.

Por outro lado, o autor do blog Marketing Esportivo do clicEsportes avalia que o Tricolor também comandou ações significativas, entre elas a de se aproximar ainda mais do torcedor:

– Apesar de não comemorar o Centenário em 2009, o Grêmio não ficou atrás e fez ações interessantes. Essa do Exército Gremista achei uma ideia bem feita. O clube também consolidou suas formas de comunicação com o torcedor, Grêmio TV, Grêmio Rádio, criou programas com a participação de seu torcedor – observa.

Clubes modelo em gestão
São Paulo, Boca Juniors, Real Madrid são algumas das referências para Grêmio e Inter. Fernando Trein afirma que há outros clubes com trabalhos interessantes na área de marketing:

– Além do Real Madrid, destaco o Barcelona, que tem uma característica semelhante aos times daqui, em função da Catalunha ser quase um país dentro da Espanha. O Manchester United é outro. Manchester não é a capital da Inglaterra e mesmo assim detém o clube mais poderoso do país e um dos maiores do mundo. O futebol alemão também precisa ser observado – declara.

Outro ponto a ser explorado é a questão da rivalidade, que comprovadamente impulsiona receitas. Além disso, os clubes do RS precisam analisar os contextos em que foram criados, suas tradições, ligação com a sociedade, para organizar seus planejamentos.

– Ao contrário dos clubes-empresa, equipes que têm investidores, donos, como na Alemanha e na Itália, a nossa origem é muito parecida com a Espanha. Temos times gerados na sociedade. É possível aproveitar a cultura dessas sociedades. Qual a cultura do Inter? Qual a do Grêmio? da Dupla Ca-Ju? Bra-Pel? Podemos criar ideias próprias, até porque o futebol está inserido na cultura popular do país – salienta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BRASIL 1 X 0 INTER - E TABU QUEBRADO !

GE BRASIL ENCAMINHA SITUAÇÃO DO ATACANTE LUIS EDUARDO

UBERLÂNDIA /MG RECONHECE PROFISSIONAIS GAÚCHOS