segunda-feira, 18 de junho de 2012

INÍCIO das SÉRIE C e D : " Depende de até que ponto os clubes vão querer continuar sendo intransigentes” - Paulo Schmidt

Série C: STJD se reúne nesta segunda com clubes que entraram na Justiça
Encontro poderá definir o inicio das Séries C e D do Brasileiro nesta temporada


Brasília, DF, 17 (AFI) - Nesta segunda-feira, o procurador geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmidt, irá se reunir com representantes dos times que entraram na Justiça Comum, a fim de reivindicarem vaga no Campeonato Brasileiro da Série C deste ano.

Não haverá representante da CBF no encontro. Além de Paulo Schmidt, estarão representantes de Brasil, Rio Branco, Treze, Araguaína. Em entrevista ao Correio Braziliense, neste sábado, o procurador geral do STJD disse que não tem garantias que a competição possa se iniciar. Ele afirmou que:

“Isso ainda vai depender da reunião de segunda. Depende de até que ponto os clubes vão querer continuar sendo intransigentes”, disse o jurista. Com relação à punições que possam acontecer, Paulo Schmidt comentou que: “Nem cheguei a pensar nisso ainda. Espero que, na segunda-feira, já exista um acordo entre eles”, encerrou o procurador do STJD.

A CBF teve vitórias na última semana. A primeira veio durante a tarde de quinta-feira, quando o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou as liminares das justiças do Acre e de Tocantins que colocavam Rio Branco-AC e Araguaína- TO, respectivamente, na Série C. Na noite do mesmo dia, a Justiça gaúcha cancelou a liminar que incluía o Brasil de Pelotas-RS na Série C no lugar do Santo André.

O Brasil de Pelotas foi punido com a perda de seis pontos pela inclusão do lateral direito Claudio, que teria atuado irregularmente, pois tinha que cumprir suspensão de uma partida, punição do ano anterior. O time gaúcho foi rebaixado para a série D e o Santo André, que tinha caído, foi beneficiado e voltou para a série C deste ano.

O caso
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) teve sua grande derrota no ano 2000, quando Gama-DF rebaixado para a série B daquele ano, com uma ação movida pelo Sindicato dos Técnicos de Futebol do DF e do PFL, e defendida pelo advogado Paulo Goyaz, acabou ganhando o direito de permanecer na competição. A CBF então promoveu a Copa João Havelange, com participação de Gama, e tendo se beneficiado o Fluminense-RJ que estava na terceira divisão nacional.

Já em 2010, o Brasiliense acabou sendo rebaixado para a série C do brasileiro. No início de 2011, o Duque de Caxias-RJ acabou sendo julgado no STJD pela inclusão do jogador Leandro Chaves, que estava punido pelo terceiro cartão amarelo. No julgamento do STJD, apesar de não ter direito a voto, o procurador geral Paulo Schmidt, declarou que o time carioca deveria ser punido. Mesmo assim, a equipe do Rio de Janeiro se manteve na série B do brasileiro e o Brasiliense ficou na série C do brasileiro.

Em 2011, o atacante Hugo, ex-Gama, foi para o Brasiliense. O atleta foi julgado no STJD por ter atuado irregularmente pelo time de Taguatinga. No julgamento no Rio de Janeiro, o Gama foi multado em R$ 2 mil, a Federação Brasiliense em R$ 1 mil reais por não ter comunicado a punição e o Brasiliense foi inocentado.
 
 
Sérgio Porto

Nenhum comentário:

Últimos Acessos nas 24h

Presidente Novelletto FGF

Presidente Novelletto FGF

Paulo Paixão

Paulo Paixão

Dr. José Raymundo

Dr. José Raymundo

Árbritro Jean Pierre Lima

Árbritro Jean Pierre Lima

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnico Dunga

Técnico Dunga

Juan - zagueiro

Juan - zagueiro