quarta-feira, 6 de junho de 2012

'' BAIXADA MELANCÓLIA '' : Xavante fica pelo caminho...

Quadro chamado  'Melancolia'
Tentar explicar o que está acontecendo no GE Brasil, não é tão simples.
Não bastasse o intenso frio que assolou o sul do estado gaúcho, com mínimas até abaixo de zero, o "gelo" de rendimento foi constante na atitude do time do Brasil, em casa, no confronto contra o Passo Fundo, em jogo antecipado da Segundona Gaúcha.


UM BREVE RESUMO

-  Demissão de todo o Depto. de Futebol;

- Três Técnicos - Dois Preparadores Físicos;

- Desgastes e atritos entre o médico e o grupo de jogadores;

- Luta jurídica;

- Escolhas de jogadores que não deram a resposta;

- muito twitter , facebook, etc, etc, etc ...

BRASIL 0 x 3 PASSO FUNDO
Não foi apenas pela derrota apática da equipe, contra o Passo Fundo, onde o adversário não teve nenhuma dificuldade de construir o placar, todo no primeiro tempo - 3x0 -  que fez este efeito aparecer no Bento Freitas.

Outro ano que o torcedor xavante quer esquecer...

Novas e repetidas promessas, foram discursadas pelos dirigentes, para o ano de 2012, mas sem a melhor concretização dentro de campo.

Um ano de seqüência na batalha jurídica, que iniciou no ano passado, e que já está por demais desgastada. Tanto para seus dirigentes, torcedores, quanto para quem acompanha os fatos , a tentativa de retorno à Série C parece ter gerado outro problema no ambiente xavante. Ainda sem uma definição satisfatória desse imbróglio jurídico, há quem acredite que toda essa situação teria ''desfocado'' parte dos pensamentos sobre as duas competições.

A realidade é a do campo até agora - Série A² do Gauchão - ou seja - a Segunda Divisão Regional.

A perseguição em busca do Cenário Nacional não melhorou os horizontes. 
Tudo ainda se reserva numa outra decisão, em Brasília, para que a CBF faça valer o andamento das Series C e D do Brasileiro.

Muitos perguntam:  " o que está acontecendo?" 
Oh perguntinha ' ruim 'de responder...

Os fatores podem ser muitos, entre eles, a falta de uma seqüência mais estável no trabalho do futebol rubro negro. Se fora de campo o Jurídico está organizado na luta, no campo o desempenho , desde  as trocas de técnicos, não fez reagir a equipe na tabela de classificação.

Para recuperar os fatos:
Luizinho Vieira era líder , com 24 pontos, numa primeira fase sem recursos técnicos, e opções limitadas no time. O Departamento Médico estava com jogadores lesionados, e com demora de retorno. Vieira, fez das "tripas coração" para manter o time em alta. Mesmo assim, a convicção ficou pelo caminho - demitiram-no!

Veio Marcelo Rospide, que depois de vencer o Brasil , comandando o Guarani VA, no Bento Freitas, passou a ser a salvação.

Detalhe : fiz comentário positivo pela escolha do técnico, pela minha convicção na qualidade do profissional. Continuo acreditando no trabalho. Mas na Baixada, perderam essa condição em apenas 20 dias...

E na última hora, depois de contrariado, o próprio presidente xavante, aceitou Rogério Zimmermann, que era seu nome preferido, mas para gerenciar o futebol. Como técnico, não era convicto disso.

Na chegada , Zimmermann foi muito claro : ' o time precisaria de um milagre! '
Mas parece que as ''preces e orações'' não foram suficientes para ajudar o xavante na retomada de vitórias e sua efetiva classificação.

O Brasil, novamente, fica pelo caminho em mais uma competição...e para variar, vem aí a '' Caça as Bruxas ''!

Nenhum comentário:

Últimos Acessos nas 24h

Presidente Novelletto FGF

Presidente Novelletto FGF

Paulo Paixão

Paulo Paixão

Dr. José Raymundo

Dr. José Raymundo

Árbritro Jean Pierre Lima

Árbritro Jean Pierre Lima

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnicos Cuca e Edson Gaúcho

Técnico Dunga

Técnico Dunga

Juan - zagueiro

Juan - zagueiro